Entrevista com Angelica Lovatto: 2º episódio do podcast da Revolução Brasileira

No 2º episódio do nosso podcast, Henrique Olivo entrevista Angelica Lovatto.

Comentários

  1. As esquerdas principalmente a pequeno burguesa faz tempo que se entregou ao revisionismo mais atrasado. O PT nunca foi esquerda nem socialista traiu os trabalhadores e aderiu à ideologia do inimigo ou seja fez a conciliação de classes e submeteu ao capital financeiro. Precisamos sim romper com dependência e construir o socialismo. Mais com outras forças politicas que naturalmente irão surgir desse debate. Acho por exemplo que a Revolução brasileira deveria procurar uma outra forma de se organizar que não dentro PSOL um partido como várias correntes inclusive algumas sectária e estreitas do ponto de vista politico.

  2. De fato se faz necessário construirmos a revolução brasileira a partir de propostas concretas, tipo: Suspensão imediata do pagamento da dívida pública, seguida de auditoria dessas contas. Controlar contas de capitais, as fugas permanentes de capitais para fora do país. Dialogar com as forças armadas os interesses nacionais junto aos demais países da América Latina, e a China importante parceiro comercial, no enfrentamento da política Imperialista estadunidense. Ressuscitar a indústria brasileira produzindo máquinas e equipamentos; reforma agrária em benefício da agricultura familiar; reestabelecer os acordos internacionais de proteção da Amazônia e do meio ambiente de todo o país.
    É claro que a construção da revolução brasileira vai depender de muita dedicação na organização política, tendo a frente um representante político para além do eleitoral, mas que caminhe junto com as massas e governe com elas e por elas, as maiorias de trabalhadores pobres deste imenso Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *