A centralidade da classe – homenagem aos trabalhadores

Nesse 1° de Maio, dia internacional dos trabalhadores, é preciso rememorar a centralidade da classe.

Em 2020, mantém-se a verdade essencial do sistema capitalista: é a classe trabalhadora a responsável pela sustentação de toda a vida. É ela que tudo produz e possibilita a enorme capacidade de produção de mercadorias que é característica desse modo de produção.

Contraditoriamente, é também a classe trabalhadora privada de toda essa enorme massa de riqueza. Escravizada, em plena sociedade da liberdade, a classe vê o produto de seu trabalho expropriado por aquele minoritário contingente de indivíduos que não trabalham, os burgueses.

A solução dessa contradição só se dá pelo completa ruptura com o modo de produção capitalista, com a socialização de tudo que é produzido, com o fim da exploração do homem pelo homem.

O Dia Internacional dos Trabalhadores deve ser, antes de qualquer coisa, a lembrança desse fato fundamental, que se apresenta como um impulso em direção à superação da sociedade capitalista.

Por isso, como comemoração do primeiro de maio, trabalhemos pela organização da classe e pelo cumprimento de sua tarefa histórica: a construção da Revolução Social.

 

Siga nossas redes para acompanhar os conteúdos produzidos:

Facebook: https://www.facebook.com/mauricio.mulinari.9

Instagram: https://instagram.com/mauriciomulinari

Twitter: https://twitter.com/mmulinari?s=09

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *